Siga-nos no facebook

Olá.
Face a impressibilidade para o ano de 2018, no que concerne a designada Época dos Fogos Florestais, e porque nós Land Lousã, enquanto Clube de Praticantes de Todo Terreno Turístico, pretendemos ter isso em conta, apresentamos o nosso Plano de Actividades Provisório para 2018.
– 6 de Janeiro – Do Baldio do Brejo à Tibornada no Gondramaz – O Passeio que designamos pelo Passeio dos Reis, poderá precedido de uma plantação de árvores no Baldio do Brejo, caso se confirme a cedência das mesmas;
– 24 de Fevereiro – Desafio Vasco Lima – Orientação e Navegação;
– 17 de Março – Nacional N2 do Km 260 ao Km ?;
– 28, 29 30 de Abril e 1 de Maio – Travessia da Lousã a Salamanca;
– 2 e 3 de Junho – XII Encontro Nacional Defender/Bivouac;
– 1,2,3 e 4 de Novembro – Travessia da Lousã a Embalse de Cedillo;
– 1 de Dezembro – Ronda dos Castanheiros.
Como referimos toda a definição da Fase Charlie, vai e deve condicionar o nosso Programa de Actividades, que designamos como Provisório.
Prevemos na eventualidade a realização de outras actividades como pequenos Passeios, cursos de navegação ou de utilização de software, bem como um Curso de Primeiros Socorros.
Fica esta nota.
Obrigado.

Olá.
Nada Será Como Dantes – Reflexão
Como todos sabem o ano de 2017 foi anormal e violento em termos de fogos Florestais. Imensa área ardida, muitos feridos graves e o pior mias de uma centena de mortes.
Nunca se viu e ou constatou no nosso País. Ficamos todos de luto, mantemos o luto e por muitos anos, vamos ter esta desgraça que atingiu muitas famílias a pairar sobre o nosso consciente colectivo.
Por isso, é que nós no Clube de Praticantes de Todo Terreno Turístico da Serra da Lousã, vamos estar mais atentos e sem sombra de dúvida, ter a consciência do que aconteceu em 2017. Negar esta evidência, será porventura, desrespeitar os mortos, as suas famílias e o País. Sim o País como um todo, solidário nas piores alturas, fraterno e sobretudo irmão.
Nada Será Como Dantes, e não vai ser, a consciência colectiva vai sobrepor-se ao interesse pessoal, a exigência da sociedade vai ser intransigente, demolidora e vigilante.
O ano de 2018 e seguintes, não vai ser fácil. O período crítico de incêndios vai ser alargado de acordo com as condições do tempo, onde o IPMA vai ser o fiel, o balizador de toda a protecção civil, dos meios a disponibilizar e das áreas de actuação.
Vamos entrar numa nova fase, em que as proibições vão ser uma constante, a vigilância redobrada e as desconfianças enormes. Não haverá meias-medidas, haverá um maior número de proibições, com normas e critérios implacáveis.
Não descuramos estes factos no futuro e por isso, estamos a ajustar toda a nossa actividade para os nossos Sócios, já a contar com esta nova realidade.
Mais do que nunca, estamos certos que aos poucos caminhamos para uma maior responsabilização de todos nós, e quando escrevemos isso, sabemos bem ao que nos referimos.
Por nós, Clube de Praticantes de Todo Terreno Turístico da Serra da Lousã, vamos fazer tudo para cumprir os alertas, os períodos críticos e todas as notificações, mas também exigimos respeito, direito de opinião, direito de ser ouvido e sobretudo direito de colaboração.
Obrigado a todos, e um abraço fraterno aos Bombeiros de Portugal, aso Sapadores Florestais e a todos que sofreram na pele e na família.
PS: Esta é a nossa reflexão, e não vamos discutir outra….

Olá.
Mais um percurso tipicamente sahariano desde Tanafede até ao cruzamento da P 1100 que vai para Aousserd.
É uma pista muito rápida, com um começo demolidor nos primeiros 15 kms, onde a “Chapa Ondulada” é que mais ordena, pelo que devemos andar quase sempre a uma velocidade que acompanhe a onda da chapa ondulada.
Depois destes 15 kms entramos uma planalto, em que o piso convida a andar e bem, até que pequenos troços asfaltados da antiga Estrada Espanhola ainda feita em betuminoso e com perfil a acompanhar o relevo do terreno, fazem-nos andar muito mais devagar.
É uma pista segura que aconselhamos a fazer para quem vai para o Sul do Sul do Reino de Marrocos. Também aconselhamos uma ida a linha imaginária do paralelo do Trópico de Câncer e no regresso usufruir, se vier para Dakhla das inúmeras praias a sua esquerda, como Puerto Rico. Contudo após o controle policial a entrada para Dakhla, não deixe de visitar a Duna Branca, enquanto não for fechado o acesso. Pois segundo os biólogos que controlam a Duna, tem havido um excesso de pessoas no cordão dunar, com efeitos visíveis.
Bons trilhos.

Powered by Wikiloc

Olá.
Da Grande Boucle ao Sul do Sul do Reino de Marrocos, vamos partilhar 3 ou 4 percursos menos emblemáticos ou mais recentes. Este é um deles com início em Tabant e final nas Gorges de Amejgag, no que respeita a um novo percurso, uma excelente obre de engenharia civil de estradas concluída em finais de 2015 e que ainda tem pequenas obras de construção de aquedutos ou consistência de taludes.
As fotos são de Paulo Lopes& Marta Graça, a que agradecemos.
Bons trilhos e tenham em atenção às notas da descrição.

Powered by Wikiloc

Olá.
Esta nossa proposta de Todo Terreno Turístico é de grande interesse cultural e paisagístico.

Powered by Wikiloc

Bons Trilhos



Às 16:27 horas do dia 24 de Novembro de 2006
, foi para o espaço da Internet o primeiro “post” do blog Land Lousã.
Foi pensado como um espaço de partilha de conhecimentos, emoções, vadiagem, viagens, que ao longo do tempo foi criando amigos, credibilidade e porque não respeito.
Assim aos poucos, fomos tendo seguidores, amigos e amigos do peito.
Mais tarde, com a pressão de deixarmos de ser uma blog, avançamos para um Clube de praticantes de Todo Terreno Turístico, cuja primeira reunião foi no dia 31 de Maio de 2008, com a aprovação dos Estatutos.
Vamos tentando manter o espírito inicial, com sucessos e insucessos, com percalços e êxitos, mas tem sido difícil aguentar todas as exigências e as barreiras que nos vão sendo colocadas.
Procuramos dar tudo o que sabemos e não sabemos aos nossos sócios e amigos, porque quando não sabemos, vamos aprender para depois ensinar.
Temos orgulho em estarmos ao lado de grandes projectos na área da navegação e de mapas, bem como termos opinião em alguns dos fóruns importantes, mas tudo isso graças ao empenho dos sócios.
Mais logo às 16:27 horas contamos ter passado a barreira de mais de 810 000 vistas, muito bom porque quem nos visita, vem sempre à procura de conhecimento e isso é notório na análise dos “Clics” que o site nos fornece.
Não sabemos se vamos continuar com a mesma dinâmica em termos de actividade de todo terreno turístico, pois com o que aconteceu este ano em termos de incêndios, vai condicionar em muito 2018 e anos seguintes e que ninguém de bom senso se iluda, não vai ser fácil.
Obrigado a todos, Sócios e Amigos, visitantes e sobretudo ao núcleo duro que desde sempre se mantêm coeso, João Cardoso, Pedro Neto, Nuno Gonçalves, Leonel Sousa e mais recentemente Sara Rodrigues e Frederico Malta.
Mas, nunca nos esqueceremos do nosso saudoso Vasco Lima, um dos entusiastas do nosso Blog.
OBRIGADO.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: